Como escolher botas para trilhas, travessias, trekking e escaladas na serra, na floresta ou na montanha?

As botas de trilha são sem dúvida os primeiros equipamentos de segurança na montanha. Neste artigo, irei ajudar vocês a escolher suas botas de trilha. As estatísticas mostram que a maioria dos acidentes nas montanhas ocorre em trilhas não classificadas como de escalada, porém onde a exposição é mais difícil do que parece e nas quais a vítima perde o equilíbrio e acaba caindo de uma altitude média mas fatal. Nesses casos, o calçado tem um papel fundamental. O controle da caminhada em declives depende diretamente da qualidade das botas e do solado. As principais características que deverão ser analisadas na hora de comprar botas de caminhada estão apresentadas a seguir.

Você já deve ter ouvido ou lido que o tipo de calçado para a aventura depende do terreno que irá encontrar. Bom, isso é parcialmente correto. Se você vai praticar um esporte, o calçado deve ser adequado ao esporte e ao terreno. Porém, se você vai caminhar em ambientes naturais, seu calçado deve ser RESISTENTE e POLIVALENTE, porque na maioria das suas aventuras você irá encontrar um terreno irregular com terra, lama, pedras, água, subidas, descidas e escaladas. Por isso, você deve ter um calçado adequado para as trilhas.

Funções que o calçado deve desempenhar na trilhas e nas escalaminhadas

Seu calçado deve proporcionar as seguintes funções básicas:

  1. Evitar uma torção do seu pé. Se você torcer seu pé na trilha, isso pode significar o fim da aventura. Por isso, você deve usar uma bota (coturno) com cano alto, ou seja com colarinho. O colarinho irá manter seu tornozelo e evitar a torção do seu pé, mesmo quando você pisar em falso numa pedra.
  2. Manter os seus pés secos. Não há nada mais desagradável do que caminhar com os pés molhados. Por isso a impermeabilidade do calçado é fundamental. Em ambientes naturais, você vai precisar de um calçado que ofereça uma resistência à chuva e água. O melhor material para isso é o couro e mais especificamente o couro hidrofugado que é um couro que recebeu um tratamento com óleos. Os óleos ficam no interior das fibras impedindo a retenção de água e passagem de líquidos por um tempo determinado.
  3. Manter o seu tornozelo (dar apoio). A peça fundamental que irá manter seu tornozelo é o colarinho da bota. Fica evidente que não há nenhuma regra que impeça que você use calçados com cano baixo (sem colarinho) ou mesmo tênis em ambientes naturais. Mas isso não significa que seja recomendável. Em ambientes naturais, o terreno é raramente plano. Por isso, ter um calçado que mantém seu tornozelo significa ser capaz de caminhar durante distâncias muito mais longas e sentido menos dor ou cansaço nos tornozelos.
  4. Amortecer o terreno de forma a poder carregar uma mochila pesada. Se você usar uma bota com colarinho você irá carregar o peso da mochila nas suas pernas e irá aliviar o esforço nos tornozelos. Portanto, quanto maior for o peso que você irá carregar, mais importante se torna o calçado.
  5. Permitir apoios diversos dos pés. Se você usar um calçado de tecido que é pouco resistente, você corre o risco de rasgar seu calçado se precisar entalar seu pé numa fissura para pegar um bom apoio de segurança durante uma escalaminhada. Por isso, é recomendável  ter nos pés um calçado de couro grosso e resistente que seja polivalente e que você poder entalar a vontade em fissuras sem medo de rasgar o calçado. O calçado deve ter um solado rígido para poder oferecer apoios firmes nas pontas dos pés e ao mesmo tempo ter um solado tratorado macio para oferecer ótimos apoios de fricção em pedras e rochas.
  6. Proteger seus pés. Se você pisar sem querer numa serpente, ela irá tentar morder seu pé bem na altura do tornozelo. Um colarinho de couro irá proteger seus pés desse tipo de acidente que é infelizmente o mais usual quando se trata de acidentes com serpentes.
  7. Guardar seus pés quentes. No montanha, com frio, você vai precisar também que o seu calçado ofereça uma boa regulação térmica dos seus pés.



Características do melhor calçado para as trilhas em ambientes naturais

O melhor calçado para as trilhas em ambientes naturais é o COTURNO DE COURO LEGÍTIMO (BOVINO) COM SOLADO DE BORRACHA. Para ilustrar esses critérios, a foto que segue define as principais partes de uma bota.

partes de um calçado de trilha

Fonte: West Coast Worker adaptado pelo autor

A parte lateral do calçado é chamada “cabedal”.

No geral e na maioria dos casos, o melhor calçado para a aventura em ambientes naturais são as botinas de couro (se possível hidrofugado) com cano alto (colarinho) e solado de borracha tratorado rígido e com ressaltos macios que oferecem conforto, resistência, polivalência, bons apoios e uma boa aderência nas pedras e rochas.  Seis critérios são importantes na hora de escolher um coturno de couro natural para a aventura.

Rigidez

A rigidez das botas de caminhada é essencial para manter o pé e garantir a qualidade dos apoios em terrenos montanhosos. A rigidez da bota se testa dobrando as botas. Quanto mais rígidas, maior será a dificuldade em dobrar as botas. Uma bota com solado rígido irá oferecer melhores apoios de pés nas escaladas e irá permitir carregar mais peso na mochila, poupando o esforço nos tornozelos.

Cano alto

Um bom apoio é o resultado de um sapato adaptado aos seus pés, com um cano alto e um colarinho confortável (acolchoado) que segura seu pé, é confortável e dá firmeza para a articulação do tornozelo. Um cano alto permite manter o pé em trilhas íngremes e/ou com cargas pesadas, além de proteger o pé contra serpentes. Para trilhas e caminhadas de longo curso com acampamento e várias subidas e descidas, uma bota de cano alto que protege bem o tornozelo é essencial.

Solado tratorado e se possível completamente costurado

O solado deve ter três características: rigidez do solado, maciez dos ressaltos e costuras (se possível completas). A aderência do solado depende da qualidade do material usado para o solado e do seu desenho. Os ressaltos de borracha macios têm uma melhor aderência na rocha, mas se desgastam rapidamente. Já os ressaltos de borracha mais duros são mais resistentes. O objetivo é, portanto, obter um bom compromisso entre aderência e resistência. O desenho do solado é também importante. Um bom solado tem bons ressaltos, ou seja, trata-se de um solado “tratorado” com várias fileiras de cravos proeminentes que vão dar uma boa aderência da bota e um bom apoio para o seu pé em qualquer tipo de terreno inclusive em terrenos molhados e com lama.

O solado pode ser colado, colado e costurado (completamente ou parcialmente). Idealmente, o solado deve ser completamente costurado.

Cabedal de couro natural

O material do cabedal da bota deve ser resistente, impermeável e respirável. Um material como o couro natural irá garantir a impermeabilidade e a longevidade das botas e proteger bem mais os seus pés. Além disso, botas feitas com couro natural grosso poderão ser entaladas nas fendas das rochas para melhorar seus apoios sem correr o risco de rasgar suas botas. Tome muito cuidado com os calçados feitos com outros materiais que são muito impermeáveis porque eles costumam ser muito ruins em respirabilidade. O objetivo é que seus pés não estejam cozinhando dentro das botas. Tome também cuidado com os calçados cujo cabedal tenha partes têxteis (frágeis). Calçados de couro natural não cozinham os pés e nem impedem eles de respirar. Eles oferecem a melhor proteção e são impermeáveis.

O melhor tipo de couro é o couro natural (bovino) hidrofugado que recebeu tratamento com óleos e é impermeável.

Palmilha anatômica

Uma palmilha anatômica em PU confortável irá garantir o conforto da trilha e absorver os impactos. Se seu calçado não vem como uma boa palmilha, você pode comprar por separado essa peça.

Cadarços resistentes e passantes de metal (lhoses)

O calçado deve ter cadarços resistentes (em poliéster) e passantes de metal que permitirão garantir o fechamento adequado da bota.

Qual tamanho de bota comprar?

Use botas com um tamanho superior ao tamanho do seu pé com dois pares de meias: uma meia fina e uma meia grossa esportiva. Isso garantirá o conforto da sua caminhada, evitará atritos e bolhas nos pés.

O peso das botas é um fator importante?

Não. Os coturnos de couro tem um peso mais ou menos equivalente que vai depender do tamanho do seu pé e do material do cabedal (couro ou têxtil). Um par de botas de couro natural no tamanho 40 tem peso aproximativo de 1,3 kg. As variações de peso entre as marcas não são relevantes e não devem ser consideradas na hora de comprar suas botas.

Principais critérios de compra do calçado de caminhada

Em resumo, os critérios chaves para escolher uma bota de caminhada são:

  1. Cano alto acolchoado com reforço na região do tornozelo para evitar torções;
  2. Solado rígido de borracha com ressaltos proeminentes e macios em várias fileiras para oferecer amortecimento e aderência;
  3. Couro natural impermeável e respirável;
  4. Palmilha confortável que absorve os impactos ; e
  5. Escolher um número maior do que o pé.
O que pretende fazer com suas botas de trilha?

A pergunta fundamental na hora de escolher suas botas é o que você irá fazer com suas botas de caminhada? Se pretender caminhar na montanha em temperaturas não muito frias (até dez graus abaixo de zero) e em terrenos íngremes e rochas com uma mochila nas costas de 7 a 20 kgs, opte por botas de caminhada de couro com cano alto e solado de borracha com rigidez média e bons ressaltos.




Coturno West Coast Worker “Classic Café”

bota west coast worker

Os coturnos West Coast Worker são excelentes opções nacionais. O coturno “bota classic café” (marrom) tem preço razoável, é resistente e polivalente.

  1. As botas são feitas em couro natural (material impermeável, nobre e resistente).
  2. As botas têm cano com colarinhos acolchoados e amplas linguetas para garantir o conforto do tornozelo.
  3. As botas tem palmilha anatômica em PU que absorve os impactos e garantem o conforto do pé na trilha.
  4. As botas tem solado de borracha bastante rígido e com ressaltos proeminentes e macios, garantindo bons apoios, aderência razoável e versatilidade nas trilhas e na montanha.
  5. As botas podem ser entaladas a vontade nas fendas rochosas sem risco de rasgar a bota ou machucar os pés.
  6. Os solados de borracha são colados e parcialmente costurados na parte parte dianteira o que garante uma boa longevidade das botas.
  7. As botas tem passantes de metal de ótima qualidade e cadarços resistentes.
Produtos recomendados

Última atualização: 16 de Setembro de 2020

Print Friendly, PDF & Email